menu_topo

Fale com o professor Lista geral do site Página inicial Envie a um amigo Autor

Estações do ano

Prof. Luiz Ferraz Netto
leobarretos@uol.com.br

Objetivo
Compreender que a sucessão das estações, em determinado lugar da Terra, é regida pelo movimento de translação e pela inclinação do eixo terrestre.

Material e Montagem
- Planetário de Orrery
- Mapa Mundi
- Mapa do Brasil

Procedimento

§ Fixe o Orrery numa mesa e gire a barra no sentido anti horário mostrando os sentidos de rotação e translação da Terra e como o seu eixo se comporta durante uma volta (= 1 ano), mantendo sempre a mesma direção.
Mostre o equador, os trópicos e os círculos polares. Faça os alunos localizarem estas linhas no Mapa Mundi.
Pare na posição indicada na figura e mostre como o hemisfério Norte recebe mais luz (mais radiação ) que o hemisfério Sul. Mostre que o "Sol" está acima do plano do equador. Esta posição corresponde ao mês de junho (perto do dia 21). É verão para o hemisfério Norte e inverno para o hemisfério Sul.

§ Gire a barra 180º e pergunte aos alunos o que mudou. Faça os alunos observarem que agora é o hemisfério Sul que recebe mais radiação e que o plano do equador está acima do Sol.
Esta posição corresponde à posição da Terra no mês de dezembro (nosso verão no hemisfério Sul e inverno no hemisfério Norte).

§ Pergunte aos alunos onde foi que o plano do equador mudou de lado. Gire o conjunto, e mostre que nas posições intermediárias (90º) o Sol está no plano do equador.

§ Gire o conjunto no sentido correto até que plano do equador passe pelo centro do Sol e explique o equinócio ascendente (O Sol passa do hemisfério sul para o hemisfério norte). Este é o ponto que marca o início do outono para o hemisfério norte e início da primavera para o hemisfério sul (em torno de 23 de março). Explique que os observadores da Terra vêm o Sol passando sobre a linha do equador celeste e que este ponto é usado para o início da contagem das coordenadas celestes: o primeiro ponto de Áries.

§ Gire o conjunto mais 90º e pergunte aos alunos o que aconteceu. Mostre que o Sol está agora no mesmo ângulo da linha do trópico de Câncer. É o ponto onde o Sol chega mais para o norte. É o solstício de verão para os habitantes do hemisfério norte, e de inverno para o hemisfério sul (em torno de 21 de junho). Faça os alunos observarem como, nesta posição, existem partes da Terra que não recebem nenhuma luz, por mais que a Terra gire (onde acontece este fenômeno?), enquanto a parte oposta recebe luz durante as vinte e quatro horas do dia ("Sol da meia-noite"). Mostre que os raios solares tangenciam a Terra nos círculos ártico e antártico. Faça os alunos localizarem estas linhas no Mapa Mundi e, usando as escalas, determinar a sua latitude. Relacione estas latitudes com a inclinação do eixo da Terra.

§ Gire o conjunto mais 90º e mostre que o Sol vai passar de novo pelo plano do equador. É o equinócio descendente. Faça os alunos observarem que, agora, os hemisférios Norte e Sul recebem a mesma quantidade de luz. Marca o início do outono para o hemisfério norte e da primavera para o hemisfério sul (em torno de 23 de setembro).

§ Girando o conjunto mais 90º, mostre que o Sol agora está no ponto mais ao Sul, no ângulo do trópico de Capricórnio. É o solstício que marca o início do inverno para o hemisfério norte e do verão para o hemisfério sul (em torno de 22 de dezembro). Mostre que a iluminação dos pólos se inverteu.

§ Ao girar o conjunto mais 90º reinicia-se mais um ciclo, voltando ao equinócio ascendente. Faça um diagrama com as posições da Terra nos solstícios e equinócios.

§ Faça perguntas à turma e responda as dúvidas:
- Quais dos paralelos cortam o território brasileiro?
- Que capital está exatamente na linha do equador?
- Que capital está na linha do trópico de Capricórnio?
- Como um observador no Pólo Sul veria o Sol durante um dia de verão?
- Como um observador no equador veria o Sol nos dias dos equinócios?
- Qual a altura do Sol ao meio dia de 21 de junho?
- Qual a altura do Sol ao meio dia de 23 de setembro?

- Peça aos alunos para descrever as conseqüências do movimento de rotação e do movimento de translação.

 


Copyright © Luiz Ferraz Netto - 2000-2011 ® - Web Máster: Todos os Direitos Reservados

Nova pagina 1