menu_topo

Fale com o professor Lista geral do site Página inicial Envie a um amigo Autor

Irradiação

Prof. Luiz Ferraz Netto
leobarretos@uol.com.br

Objetivo
Mostrar que a luz que recebemos, mesmo que não seja diretamente do Sol, também é energia radiante.

Material
Duas lâmpadas queimadas
Tintas branca e preta
Manga de soro de 20cm
Água colorida
Tábua (10cm x 10cm x 1cm)
Caneta gasta
Arame de ferro de 30cm e ø 1 mm
Mesa
Faca
Alicate
Pano
Furador

Montagem

 Pinte as duas lâmpadas (uma de branco e a outra de preto).  

 Com uma faca, retire a parte metálica da extremidade das lâmpadas (não a parte com rosca) (figura A).

 Dando umas batidas com o alicate, quebre e retire o isolante que está no lado de dentro da rosca das lâmpadas.

 Com o mesmo alicate, quebre somente a ponta do tubo interior da lâmpada (é aconselhável segurar sempre a lâmpada envolvida num pano).

 Faça um furo de ø 8 mm no centro da tábua e encaixe a parte externa da caneta.

 Torça os extremos do arame para que se possa rosquear as lâmpadas; dobre a parte central, como indica a figura B; as lâmpadas deverão ficar a um centímetro de distância uma da outra; introduza o arame na caneta (figura C).

 Coloque água colorida na manga de soro e ligue-a nos tubos interiores das lâmpadas, pelas extremidades.

Procedimento

 Coloque o aparelho numa mesa de frente a uma janela (sem que receba luz direta do Sol).

Faça os alunos observarem a altura inicial do líquido, que deverá estar igual nos dois lados.

 Observe, depois de cinco ou dez minutos, a altura das colunas de líquido.

 Relacione esta experiência com a de 050.



Copyright © Luiz Ferraz Netto - 2000-2011 ® - Web Máster: Todos os Direitos Reservados

Nova pagina 1