menu_topo

Fale com o professor Lista geral do site Página inicial Envie a um amigo Autor

Efeito estroboscópico

Prof. Luiz Ferraz Netto
leobarretos@uol.com.br

Objetivo
Mostrar que, às vezes, os olhos nos fazem ver coisas que na realidade não existem. Mostrar por que nos filmes as rodas da carroça parecem girar para trás.
Para mais detalhes sobre o assunto veja a Sala (16) de Estroboscopia.

Material
Caneta esferográfica gasta
Disco de eucatex de diâmetro 21 cm ou disco fonográfico compacto estragado
Papel branco e preto ou tinta branca e preta 
Borracha escolar
Sala iluminada com luz fluorescente (se possível, com uma só lâmpada)
Mesa

Montagem
- Faça um furo de diâmetro 8 mm no centro do disco de eucatex ou fonográfico e na borracha escolar.
- Cole a borracha ao disco, de modo que os furos coincidam.

- Corte um disco de papel branco, divida-o em dezoito partes, pintando alternadamente nove partes de preto (ou colando papel preto), e cole-o no disco de eucatex ou fonográfico.
- Enfie a caneta no furo, a modo de pião (figura A).

Procedimento
- Atenção  esta experiência só poderá ser observada debaixo de uma lâmpada fluorescente. Acomode, portanto, uma mesa embaixo da lâmpada e, com as mãos, faça girar o pião cada vez mais rápido, até ver as faixas girarem no mesmo sentido que o pião, porem mais devagar.
- Faça os alunos observarem que, à medida que o pião perde velocidade, dá a impressão de que as faixas pretas vão girando mais devagar do que o disco; a certa altura, chegam a parar e começam a girar em sentido contrário do disco.
- O problema não está no disco, mas na nossa vista, que capta o efeito final de dois movimentos simultâneos:
 
1o efeito, o  movimento do pião;  
  2o efeito, o acender e apagar da lâmpada fluorescente (cento e vinte vezes por segundo)

  originando o efeito estroboscópico.
- Se, no instante em que a luz fica apagada, cada setor do disco passa a ocupar exatamente o lugar do setor precedente,ao acendera luz novamente tem-se a impressão de que os setores não se movimentaram.
- Se o pião girar mais rápido, ao acender a luz, tem-se a impressão de que os setores avançaram um pouco (no mesmo sentido que a rotação do disco).
- Se o pião perder velocidade, chegará um momento em que, ao acender a luz, tem-se a impressão de que os setores giraram lentamente em sentido contrário à rotação do pião.
- Se quiser obter um efeito mais interessante, faça o disco desenhado na figura B e cole-o no verso do primeiro.
- Para fazê-lo, basta desenhar seis circunferências concêntricas e dividir a circunferência exterior em 30 partes iguais, sendo as seguintes divididas em 28, 26, 24, 22 partes concomitantes e, depois, pintá-las alternadamente de preto e branco (figura B).
- Uma vez desenhado (o pião) e colado no disco, faça-o girar como indica o primeiro parágrafo exposto no Procedimento.

 


Copyright © Luiz Ferraz Netto - 2000-2011 ® - Web Máster: Todos os Direitos Reservados

Nova pagina 1