menu_topo

Fale com o professor Lista geral do site Página inicial Envie a um amigo Autor

Devagar se vai mais longe!

Prof. Luiz Ferraz Netto
leobarretos@uol.com.br

O raciocínio
Queremos determinar a velocidade inicial de uma pedra lançada verticalmente para cima a qual, 4 segundos após o lançamento, encontra-se a 6 m acima do solo (ponto de lançamento).
Uma questão nada assustadora não? Basta recorrer á equação de translação do movimento uniformemente variado relativa á velocidade inicial:

obtida da expressão geral s = vo.t + (1/2).g.t2.

Com eixo de movimento vertical, orientado para cima e com origem no solo teremos vo > 0 (concorda com a orientação do eixo) e g < 0 (sentido oposto á orientação do eixo). Com os dados da questão e adotando para g o valor algébrico - 10 m/s2, teremos:

Qual deverá ser a velocidade inicial dessa pedra para que alcance a mesma altura (6 m) em um intervalo de tempo duas vezes menor (2 s)?

A necessidade do aumento dessa velocidade inicial parece absolutamente evidente. Porém, não se apresse!

Vamos aplicar exatamente o mesmo raciocínio e considerações feitas acima e calcular qual deverá ser essa velocidade inicial de modo que a pedra encontre-se a 6 m do solo no instante 2 segundos:

Uau!!! E agora? Devagar se vai tão longe?

Como pode, num tempo menor e com velocidade inicial menor chegar na mesma altura de 6 m?

Após a devida reflexão sobre o tema, veja a RESPOSTA.

 


Copyright © Luiz Ferraz Netto - 2000-2011 ® - Web Máster: Todos os Direitos Reservados

Nova pagina 1