menu_topo

Fale com o professor Lista geral do site Página inicial Envie a um amigo Autor

Canhão de gelo seco

Prof. Luiz Ferraz Netto
leobarretos@uol.com.br

Objetivo
Evidenciar a terceira lei de Newton.

Descrição
Os expectadores vão gostar da 'dinâmica' desse experimento. Um tubo de ferro ou de alumínio, de parede espessa, com cerca de 15 cm de comprimento, tem uma de suas extremidades fechada.
Tal peça pode ser torneada a partir de um tarugo de alumínio, ferro ou latão de 16 cm de comprimento e diâmetro 3 cm. O torno fará um orifício de 14 cm de profundidade e diâmetro de 1,5 cm.
Duas braçadeiras dotadas de rodinhas de plástico servirão de 'base'.

Não é difícil arrumar gelo seco (em geral em forma de pequenos cilindros). Coloque um ou dois cilindros de gelo seco (ou pedaços) na alma do canhão e feche a abertura com a rolha (bem apertada).
Trocando calor com o ambiente (o gelo recebe, o ambiente cede), através da condução do material do tubo, o gelo seco passa a CO2 gasoso, com substancial aumento da pressão. Num dado momento a rolha é violentamente expelida e o canhão recua.
acrescente ao seu trabalho toda a explicação referente à conservação da quantidade de movimento, centro de massa do sistema etc.
Com a medida do recuo do canhão é possível calcular a que distância a rolha foi projetada?

Você já reparou como os efeitos especiais dos filmes esquecem-se da conservação da quantidade de movimento? O 'mocinho' dá um tiro com pistola Magnus no 'bandido'; o bandido é jogado a vários metros de distância pelo impacto do projétil e o mocinho nem mexe a mão. Faça um pequeno cálculo de quanta quantidade de movimento deveria ter tal projétil para lançar um homem a 5 metros de distância. E veja quantos excessos são passados ao público.

 


Copyright © Luiz Ferraz Netto - 2000-2011 ® - Web Máster: Todos os Direitos Reservados

Nova pagina 1