menu_topo

Fale com o professor Lista geral do site Página inicial Envie a um amigo Autor

Sifão 'automático'

Prof. Luiz Ferraz Netto
leobarretos@uol.com.br

Apresentação
Este sifão funcionará "automaticamente" (não é necessário qualquer aspiração), basta mergulhá-lo no liquido a ser transferido. 
Ideal para gasolina, álcool combustível e outros líquidos que não se deseje tê-los em contato com a boca.

Material
Cilindro de vidro de 10 a 15 cm de comprimento e diâmetro de 3 a 5 cm; um tubo plástico rígido recurvado de 1m de comprimento (ou um tubo de vidro de 10cm com tubo de borracha encaixado), cortiças para tampas, tubo de vidros de 5 cm e um tubo de vidro para conta-gotas.

Montagem

Na montagem, é importante que a extremidade afunilada do tubo conta-gotas penetre um pouco para dentro da extremidade do tubo recurvado (ver detalhe), cobrindo esse bico. Entretanto, deve haver um espaço de ar entre o bico do conta-gotas e a parede interna do tubo.

Funcionamento
Você é quem deveria estudar o assunto e explicar tudo direitinho (e com o máximo de detalhes) tal funcionamento; aliás essa é a idéia geral das sugestões que propomos.
Entretanto, vá lá, você tem se esforçado bastante e merece uma ajuda (que, todavia, sempre deve ser solicitada ao seu professor de Física, de Biologia, de Química etc.).

Ao mergulhar a "parte automática" dentro do liquido, esse começa a penetrar no cilindro pois, a pressão do ar aí contido é menor que a pressão total da água nas bases do tubo conta-gotas e do tubo de vidro.
A água que entra pelo tubo de vidro tenta expulsar o ar do cilindro, enquanto que a água que entra pelo bico é empurrada para dentro do tubo recurvado, pelo ar que quer sair, dai a formação de bolhas de ar. O ar forma bolha na tentativa de misturar-se à água que entra pelo bico do conta-gotas, de modo que bolhas de ar e glóbulos de água se alternam nessa fase inicial.
Em breve, todo o ar terá saído do cilindro, e um jorro de água, continuo, passará através do sifão.

A explicação fundamental para o inicio do funcionamento ainda não foi dada. Você será capaz de descobri-la?

Faço outra pergunta (como "dica") : Quem deu a energia para iniciar o funcionamento?

Eu respondo:A energia potencial inicial para o processo, foi você mesmo quem deu, ao forçar a "parte-automática" para dentro do líquido. Você deu a "força-motriz" inicial. É essa conversão de energia que deve ser observada em todas as sugestões dadas.

 


Copyright © Luiz Ferraz Netto - 2000-2011 ® - Web Máster: Todos os Direitos Reservados

Nova pagina 1