menu_topo

Fale com o professor Lista geral do site Página inicial Envie a um amigo Autor

O soluço da garrafa

Prof. Luiz Ferraz Netto
leobarretos@uol.com.br

Apresentação
Vejo lá no canto do laboratório uma garrafa esquecida que começou a soluçar. Como?
Faça a montagem a seguir, para ver isso funcionando.

Material
U
ma garrafa PET de 2 litros com o fundo cortado, uma garrafa PET de 2 litros normal, duas rolhas com um furo cada, um tubinho de vidro e água (colorida).

Montagem

Adapte as rolhas em ambas as garrafas e passe o tubinho através dos furos, unindo-as. Vire o conjunto, com a garrafa sem fundo para cima e despeje água. E só! Repare no que acontece (e explique!). Você sempre deve consultar seu professor e livros. 

Como funciona
Essencialmente trata-se de um sistema massa-mola. O soluço da garrafa decorre da energia cinética dos jatos sucessivos. Para vencer a inércia desses jatos, a pressão do ar na garrafa inferior supera a pressão atmosférica. No repouso, esse acréscimo de pressão é suficiente para aplicar forças que levantam a coluna de água, o que permite a saída de ar, re-equilibrando a pressão atmosférica na garrafa inferior.

 O peso da coluna de água da garrafa superior obriga nova quantidade de água a descer, perdendo energia potencial e ganhando energia cinética. O ciclo se repete até que toda água passe para a garrafa inferior.

  O sistema é equivalente, como alertamos, ao conjunto massa-mola, quando a massa é abandonada a partir de uma posição em que a mola está ligeiramente comprimida.  No caso da mola origina-se uma oscilação harmônica; no da garrafa, uma oscilação de relaxação.

NOTA: Há uma complementação e nova versão, postas na Sala 27, sob o mesmo título: Soluço da Garrafa.



Copyright © Luiz Ferraz Netto - 2000-2011 ® - Web Máster: Todos os Direitos Reservados

Nova pagina 1