menu_topo

Fale com o professor Lista geral do site Página inicial Envie a um amigo Autor

O Bumerangue didático

Prof. Luiz Ferraz Netto
leobarretos@uol.com.br 

Durante muito tempo essa engenhosa arma, o mais perfeito dispositivo inventado pelo homem primitivo, surpreendeu os cientistas. Na verdade, a estranha trajetória retorcida que o bumerangue descreve pode preocupar qualquer inteligência. 
Hoje já dispomos de uma complicada teoria para explicar o que ocorre com o bumerangue; ele já não constitui nenhum 'fenômeno inexplicável'. Essa teoria é, no entanto, muito complexa para que possamos explaná-la aqui na íntegra (dinâmica das rotações de sólidos e hidrodinâmica). 
Lembremos apenas que no lançamento de um bumerangue atuam três fatores: primeiro, o arremesso inicial; segundo a rotação do próprio bumerangue e, finalmente, a resistência atmosférica. Os aborígines australianos sabem, instintivamente, como combinar adequadamente esses três fatores, mudando habilmente a inclinação e a direção do bumerangue. Atiram-no com menor ou maior força para obter este ou aquele resultado.

Você poderá adquirir certa destreza no lançamento de um bumerangue. Para fazer um para uso próprio, recorte-o em um pedaço de papelão, na forma mostrada na figura abaixo. Cada um de seus braços tem aproximadamente 5 cm de comprimento e pouco menos de 1 cm de largura. Segure-o com a unha do seu polegar e agite-o um pouco para a frente e para trás. Ele voará cerca de 7 m, descreverá um círculo e voltará aos seus pés, desde que não se tenha chocado com coisa alguma em seu caminho. 

Você poderá fazer um bumerangue ainda melhor copiando o da figura abaixo (esquerda), assim como girando-o de modo a se parecer com uma hélice (figura abaixo, à direita)). Depois de adquirir alguma experiência o leitor será capaz de fazê-lo descrever intrincadas curvas e acrobacias aéreas antes de retornar aos seus pés.

Em conclusão, convém observar que o bumerangue não é, como em geral se acredita, um projétil exclusivamente australiano. Ele foi empregado também na Índia e, como se vê em murais que chegaram aos nossos dias, era comumente usado pelos guerreiros assírios. Também era conhecido no antigo Egito e na Núbia. O bumerangue australiano apresenta, no entanto, como característico seu arremesso em forma curva e que o leva a descrever um labirinto de rodopios e acrobacias aéreas, fazendo-o voltar, finalmente, quando não atinge o alvo, aos pés do seu arremessador.

 


Copyright © Luiz Ferraz Netto - 2000-2011 ® - Web Máster: Todos os Direitos Reservados

Nova pagina 1