menu_topo

Fale com o professor Lista geral do site Página inicial Envie a um amigo Autor

Máquina a vapor
(modelo didático)

Prof. Luiz Ferraz Netto
leobarretos@uol.com.br

Apresentação
Trata-se de uma pequena caldeira feita de lata de óleo, na qual soldou-se um tubinho de cobre estreito. Com certo cuidado pode-se usar, em substituição ao tubinho, uma agulha de injeção de uso veterinário. Na mesma face da lata onde se solda o tubinho solda-se também uma porca de latão. Através do orifício dessa porca pode-se abastecer o reservatório com água (esse furo sob a porca assim como aquele pelo qual passará o tubinho servem para escoar o óleo original do interior da lata --- não devem ser feitos os 'tradicionais' dois furinhos para tirar o óleo da lata). Após colocado água na lata, cerca de 400 ml, o orifício da porca é fechado mediante um parafuso dotado de borboleta e arruela de couro.

Essa lata, parcialmente cheia de água, é colocada horizontalmente sobre uma pequena 'fornalha' (lata de sardinha aberta, com pedaços de barbante e álcool em seu interior --- serve também vários todos de velas).
Em frente à saída do tubinho, também horizontal, coloca-se a turbina, semelhante a uma roda d'água.
Quando a água ferve o vapor é expulso num jato horizontal que movimenta a turbina.

Há certos cuidados que devem ser tomados:
a) não se corte nas prováveis rebarbas da lata de sardinha;
b) não alimente a chama em excesso de modo a elevar em demasia a pressão no interior da lata de óleo;
c) peça ajuda a um adulto para os trabalhos de solda e montagem etc.

Nota: A potência mecânica desenvolvida pela turbina pode ser suficiente para acionar um pequeno 'gerador elétrico' e, com isso acender uma pequena lâmpada. Como gerador pode ser usado um pequeno motor elétrico retirado de algum brinquedo acionado por uma ou duas pilhas comuns cujo eixo, dotado de polia, é posto a girar pela turbina.

 


Copyright © Luiz Ferraz Netto - 2000-2011 ® - Web Máster: Todos os Direitos Reservados

Nova pagina 1