menu_topo

Fale com o professor Lista geral do site Página inicial Envie a um amigo Autor

'Marimba' de vidro

Prof. Luiz Ferraz Netto
leobarretos@uol.com.br

Introdução
A 'marimba' proposta ("xilofone", para alguns), com lâminas de vidro, produz os sons de uma gama natural (dó  ré  mi  fá  sol  lá  si  dó) na escala de Zarlino. É um projeto interessante, que lhe permitirá expor aos seus colegas/alunos/visitantes os sons da gama musical, suas freqüências relativas, a teoria das lâminas vibrantes, as dependências entre as freqüências e as dimensões das lâminas etc.

Notas teóricas
Uma lâmina metálica ou de vidro, que apresente largura pequena em confronto com seu comprimento, fixada por uma das extremidades ou apoiada por dois cordéis horizontais e tensos, vibra, devido á sua elasticidade, quando percutida com um pequeno martelo de madeira ou de borracha.
Se várias lâminas são do mesmo material (de vidro, por exemplo), de mesma espessura e de mesma largura, as alturas (freqüências) dos sons que produzirão, quando percutidas, serão inversamente proporcionais á raiz quadrada de seus comprimentos.

Desejando-se obter os sons da gama musical da escala natural, cujas freqüências relacionam-se com a freqüência fundamental mediante a série:

1 9/8 5/4 4/3 3/2 5/3 15/8 2
mi sol si

os comprimentos das lâminas deverão estar como as raízes quadradas dos inversos dos números da série acima, ou sejam:

que valem, aproximadamente:

1 ... 0,94 ... 0,90 ... 0,87 ... 0,81 ... 0,78 ... 0,73 ... 0,71

Desse modo, se a primeira lâmina de vidro da nossa marimba produzir o dó fundamental com comprimento de 15 cm, as demais lâminas deverão ter:

14,10cm   13,50cm   13,05cm   12,15cm   11,70cm   10,95cm   e   10,65cm

Após essa introdução teórica, bem resumida, vejamos o material necessário para a execução desse bonito trabalho escolar:

Material
1 caixa de madeira de (40 x 20 x 10)cm;
2 cutelos (prismas) de madeira de base 1cm, comprimento 10cm e altura 1cm;
2 cordéis (cordoné) de 50cm de comprimento;
8 lâminas de vidro plano comum, de 2 a 3mm de espessura, 3cm de largura e comprimentos de 15,00cm, 14,10cm, 13,50cm, 13,05cm, 12,15cm, 11,70cm, 10,95cm e 10,65cm;
1 martelinho com ponta de borracha e
4 pequenos pitões.

Montagem
Um bom vidraceiro, com seu 'diamante' poderá lhe fornecer tais lâminas, com boa precisão nos comprimentos. Se você lhe contar que é para um trabalho científico, com certeza ele caprichará mais ainda, polindo as laterais das lâminas ajustando as medidas feitas com um paquímetro e eliminando as arestas 'vivas'. Cuidado com tais arestas 'vivas' de vidro, pois podem produzir cortes profundos na pele.
Eis o aspecto final da montagem:

Os dois pequenos prismas de madeira que elevam os cordéis acima do nível da caixa, esticando-os, são fixados (colados) no tampo da caixa a 35cm um do outro. Os dois cordéis são amarrados e esticados entre os pitões enroscados nas faces anterior e posterior da caixa. Os pitões na face próxima da lâmina maior da marimba estão afastados entre si de 9cm e os da face próxima á lâmina menor de 6cm.

Disponha as lâminas sobre os cordéis, lado a lado, a 1cm uma da outra. Obtida as disposições corretas das lâminas sobre os cordéis, use 'super-bonder' para fixá-las nesses cordéis.

Agora é só preparar seu 'box' (´stand´) com os cartazes devidos, nas posições devidas (veja Sala 01 para ficar por dentro de todas as técnicas relativas á boa exposição) e executar bonitas melodias com seu científico instrumento musical.



Copyright © Luiz Ferraz Netto - 2000-2011 ® - Web Máster: Todos os Direitos Reservados

Nova pagina 1