menu_topo

Fale com o professor Lista geral do site Página inicial Envie a um amigo Autor

Atividades com Magnetismo

Prof. Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br

Apresentação do projeto
Esta Série de Atividades, especialmente desenvolvida para alunos do ensino fundamental de ciências (atualmente até a 9a série) tem por objeto o estudo do magnetismo, eletromagnetismo e seus derivados. Com ela, os alunos aprenderão
muita coisa sobre o comportamento dos ímãs, dos eletroímãs e o como usá-los para lhe proporcionar conhecimento científico, alegria e divertimento.
Este projeto, por ordem de dificuldades de abstração, está dividida em três partes, a saber:

Série A - Atividades com ímãs
Série B - Atividades com eletroímãs
Série C - Atividades sobre comunicações

Apresentemos, separadamente, cada uma das Séries e seus conteúdos:


Atividades com Ímãs
(Série A)

Introdução - Qual a natureza do magnetismo e dos ímãs?
Ímãs e algumas de suas propriedades, ou seja, as do magnetismo, são conhecidas há milhares de anos, todavia, não há documentação suficiente para garantir quem foi o descobridor dessa maravilhosa oferta da Natureza. Mesmo sendo conhecido a tanto tempo, sua verdadeira natureza ainda é, nos dias atuais, objeto de pesquisas e hipóteses. Entretanto, apesar de sabermos tão pouco a respeito de verdadeira natureza do magnetismo, o homem de ciência já aprendeu muita coisa sobre o comportamento dessa manifestação, a ponto de usá-la de inúmeros modos, para aumentar seu conforto e seu prazer de vida.
De fato, podemos dizer que o magnetismo é o pai da maioria de nossos aparelhos eletrodomésticos. Ele comparece, por exemplo, no liquidificador, na batedeira, na máquina de lavar, no acendedor elétrico, nos alto falantes, nos relógios, nos reatores das lâmpadas, nos motores em geral, no ar condicionado, etc.

Tópicos desta Série A

1. Como podemos fazer um ímã usando outro ímã?
2. Como agem os pólos de um ímã?
3. Como construir bússolas magnéticas?
4. O magnetismo passa através dos corpos?
5. Qual a natureza dessa 'força invisível' que cerca um ímã?
6. De que modo a Terra age como um ímã?
7. A Terra imanta os objetos?
8. Algumas demonstrações curiosas com ímãs.
9. Como fabricar ímãs usando uma pilha comum?


Atividades com Eletroímãs
(Série B)

Introdução - Como são feitos e usados os eletroímãs?
Você gostaria de fazer um ímã que fosse suficientemente forte para levantar você ou um dos seus colegas? Parece bobagem sugerir que é possível fazer tal coisa, porque os ímãs com os quais você lidou só eram capazes de levantar objetos pequenos como pregos, parafusos, clipes, arruelas etc.
Você gostaria de construir um aparelho que fosse um ímã num dado momento e no outro não? Você gostaria de possuir um ímã tão obediente à sua vontade que você pudesse colocá-lo longe de você, como em outro quarto ou no quintal de seu amiguinho, e controlá-lo, fazendo-o levantar objetos ou deixá-los cair novamente, ou então fazer uma série de ruídos, de modo que seu amiguinho soubesse o que você está pensando, mesmo estando longe dele?

Todas estas coisas podem ser feitas por causa de uma descoberta maravilhosa, feita em 1820, na Dinamarca, por um professor de ciências, enquanto trabalhava com seus alunos. Seu nome era Hans Christian Oersted. Será suficiente, dizer aqui que a descoberta de Oersted tornou possível o tipo de ímã mencionado acima — ímãs que levantam grandes pesos, ímãs que obedecem à sua vontade, ímãs que lhe permite enviar mensagens pelo telégrafo e pelo telefone, e que nos prestam inúmeros outros serviços sem os quais mal poderíamos viver hoje em dia. Este tipo de ímã é chamado eletroímã.

Com as atividades que se seguem você fará vários tipos de eletroímãs e aprenderá alguns modos interessantes de utilizá-los. Assim você poderá compreender o valor da descoberta que Oersted fez, enquanto realizava experimentações com sua classe.

Tópicos desta Série B

10. Como podemos fabricar eletroímãs?
11. Como podemos aumentar a força de um eletroímã?
12. Por que é preciso uma corrente elétrica para fabricar um eletroímã?
13. Como fazer um eletroímã capaz de levantar uma pessoa?


Atividades em Comunicações
(Série C)

Introdução - Como os ímãs e as correntes elétricas são usados nas comunicações?
Durante algum tempo o eletromagnetismo serviu apenas como brinquedo. Joseph Henry, um professor da cidade de Albany, Nova York, no início do século XIX, provavelmente, sabia mais sobre os eletroímãs do que qualquer outra pessoa de sua época. Foi-lhe pedido, por algumas grandes universidades, que construísse tais 'ímãs' para elas, de modo que pudessem tê-los em seus laboratórios, a fim de estudarem suas curiosas propriedades. Naquela época, o eletroímã era ainda uma curiosidade e um brinquedo. Entretanto, nesta, como em todas as descobertas, os homens começaram logo a imaginar de que modo esse eletroímã poderia ser usado para servir a uma necessidade prática.

Henry foi o primeiro a descobrir que um eletroímã podia ser controlado à distância. Descobriu que um eletroímã poderia ser colocado em outro aposento, ou no porão e, com fios saídos dos mesmos, ele podia fazer com que o ímã pegasse objetos e os soltasse à sua vontade. Ele observou, também, que, por este processo, podia fazer um objeto produzir sons ao tocar no eletroímã e tornar a se desprender.
Os homens, muito tempo antes disso, já sonhavam em enviar mensagens com a velocidade da luz, usando a tal de 'eletricidade'. Inúmeros projetos fantásticos tinham sido imaginados, mas foi o eletroímã que veio solucionar o problema. Henry e outros não tardaram a perceber suas possibilidades. Logo nasceu o telégrafo. A campainha elétrica e a cigarra seguiram-se depois. O telégrafo, a campainha e a cigarra, todos utilizam eletroímãs para enviar mensagens.

Com as Atividades que se seguem, você aprenderá muita coisa a respeito destes aparelhos simples. Você ficará surpreso ao ver como são realmente simples. Você ficará ainda mais surpreendido por poder construí-los você mesmo, facilmente, com materiais que custam pouco ou nada e por poder enviar mensagens reais de um quarto para outro, ou de uma casa para outra, para seus colegas e amigos. Já pensou nas belas exposições e apresentações que poderão ser feitas nas Feiras de Ciências?

Tópicos desta Série C

14. Qual é a base dos instrumentos telegráficos simples?
15. Como montar uma ligação telegráfica bi-lateral?
16. Como é construída uma cigarra simples?
17. Como é feito e como funciona uma campainha elétrica?
18. Uma campainha didática, mas que funciona de verdade.
19. Como fazer um modelo de telefone?
20. Como usar dois carvões e lápis para fazer um telefone?
21. Dois tipos interessantes de ‘telefones', de caixas de charuto.
22. Como funciona o telefone de verdade?
23. Como construir uma linha telefônicas e usá-la nos dois sentidos?


 


Copyright © Luiz Ferraz Netto - 2000-2011 ® - Web Máster: Todos os Direitos Reservados

Nova pagina 1