menu_topo

Fale com o professor Lista geral do site Página inicial Envie a um amigo Autor

Module/Móbile
'Module' a luz ou ponha o boneco prá dançar

Prof. Luiz Ferraz Netto
leobarretos@uol.com.br

Objetivo
Modular a intensidade luminosa de uma lâmpada incandescente ou visualizar o movimento de um boneco em concordância com o ritmo da música ou som.
Aplicação de um SCR. Montagem didática para o ensino da Eletrônica.

Circuito esquemático

Procedimento
Você liga este aparelho na saída de seu equipamento de som (que pode ser um simples radinho portátil) e uma lâmpada começa a variar seu brilho ou (dependendo da posição da chave CH) um boneco passa a dançar segundo o ritmo da música.

Descrição
O transformador de áudio T1, tem 'primário' de 8 ohms (entrada de áudio) e 'secundário' de 5000 ohms; é um transformador de saída de um rádio valvulado à base de uma 6AQ5 ou uma 50C5. Praticamente qualquer transformador de áudio de equipamento valvulado servirá; aqui funcionará como acoplador de impedâncias.
Na falta de um desses transformadores poderá ser experimentado um transformador abaixador de tensão de 117/220 VAC para 6,0 , 7,5, 9,0 ou 12 VAC, usado ao 'contrário', com o enrolamento de baixa tensão recebendo o sinal de áudio do equipamento de som. O transformador retirado de um "eliminador de pilhas" é um bom exemplo para se experimentar.

O circuito tem por base um SCR, que aciona uma bobina (que é aproveitada de um transformador) ou uma lâmpada incandescente, conforme a posição da chave CH. No caso da bobina, o campo magnético criado atrai o bastão de ferro ou ferrite para o seu interior, e assim movimenta o boneco de papelão (usei um bonequinho de plástico) preso por duas molas. O boneco articulado é suspenso por duas molas (veja detalhe na figura abaixo) e parte do bastão de ferro deve fica dentro da bobina.

O bastão de ferro ou ferrite deve ter uns 5cm de comprimento, e o transformador, de onde tiramos L1, é um transformador de força com primário de 117V ou 220V com secundário de 6, 9 ou 12V x 200 a 500 mA. O transformador foi desmontado dispensando-se o núcleo de ferro silício e o secundário de baixa tensão; usamos apenas o enrolamento de 117 ou 220 VAC.

O ajuste de sensibilidade e ponto de funcionamento é feito em P1, conforme a intensidade do som.

R(*), que pode ser de 1/2 W comum, deve ser selecionado de acordo com a potência de seu aparelho de som, conforme tabela:

Potência do amplificador valor do R*
0 a 5 watts 10 ohms
5 a 25 watts 47 ohms
25 a 50 watts 100 ohms
acima de 50 watts 220 ohms

A ligação dos fios A e B é feita na saída para os alto-falantes do aparelho de som (pode usar um pino P2, mono, para facilitar as ligações).

Veja que os fios usados em L1 são o marrom/preto (117V) ou preto/vermelho (220V), ou seja, o enrolamento de fio fino, de 117 ou 220 VAC.

Quanto ao SCR, deve ter sufixo B, para rede de 117 V (TIC 106B) e sufixo D, para rede de 220 V (TIC 106D).

 

Circuito chapeado

Material

SCR - MCR1O6 ou TIC1O6(B ou D) para 117V ou 220V
D1 - 1N4002 - diodo de silício
P1 - 10k a 47k - potenciômetro
L1 - Ver texto; CH - chave 1 pólo duas posições.
C1 - 2n2 a 10nF - capacitor cerâmico
R1 - 10k x 1/8W - resistor (marrom, preto, laranja), ver texto.
R2 - 2k2 a 4k7 x 1/8W - resistor (vermelho, vermelho, vermelho)
F1 - 1 A - fusível
Diversos: ponte de terminais, transformador para L1, soquete para L2, lâmpada incandescente até 100 W, fios, solda, ferrite, boneco, cabo de alimentação, etc.

Fotos da montagem didática feita pelo autor:

 


Copyright © Luiz Ferraz Netto - 2000-2011 ® - Web Máster: Todos os Direitos Reservados

Nova pagina 1