menu_topo

Fale com o professor Lista geral do site Página inicial Envie a um amigo Autor

Circuitos eletrônicos simples

Prof. Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br 

Introdução
Vamos apresentar neste trabalho uma série de Circuitos da área de Eletrônica bastantes simples. Não constituem novidades para 'os cobras criadas' mas, com certeza, tais montagens servirão de base para os iniciantes nos cursos de eletrônica. Além disso, não menos importante, eles servirão para consolidar o manuseio dos componentes eletrônicos, suas identificações, seus códigos de leitura, suas propriedades, funcionamento, etc. As alterações dos valores dos componentes nestes circuitos, ou seja, a experimentação propriamente dita, é exatamente o que os torna útil. Os professores de tais Cursos poderão incluir detalhes e cálculos em todos eles.

Circuito 1 - Multiplicando por 200!
O máximo em simplicidade ... mas amplifica 200 vezes a corrente elétrica que circulará entre seus dois dedos de um mesma mão! Qualquer transistor NPN poderá ser utilizado nesta montagem.

Interligue o LED, o resistor de 220 ohm e o transistor conforme se ilustra no esquema acima. Se não quiser fazer solda alguma, poderá usar de um conector Sindall de 5 seções. Com dois dedos de uma mão toque nos pontos indicados para acender o LED. Pode experimentar também o indicador e o polegar de cada mão apertando os terminais indicados.
Seu corpo apresenta uma resistência elétrica e, quando se aplica uma tensão elétrica entre dois de seus pontos, uma pequena intensidade de corrente elétrica circulará entre eles (dedos). O transistor amplificará a intensidade desta corrente entre seus dedos em cerca de 200 vezes e esta será suficiente para iluminar o LED.

Circuito 2 - Multiplicando por 30 000!
Este segundo circuito simples, no qual acrescentamos mais um resistor e um transistor, é o amplificador do amplificador anterior.

Este novo transistor amplificará cerca de 200 vezes a intensidade de corrente elétrica que irá circular entre seus dedos (de uma mesma mão ou um de cada mão). Como o próximo transistor multiplicará esta corrente em cerca de 200 vezes, o ganho total irá para a casa dos 30 000! O Led acende vivamente.


Circuito 3 - Multiplicando por cerca de 6 000 000!
Este terceiro circuito simples, com o acréscimo de mais um resistor e um transistor, torna-se tão sensível que é capaz de detetar até o 'zumbido' da corrente alternada da rede elétrica domiciliar. Basta mover o sensor do circuito (plaquinha de circuito impresso) ao longo de qualquer parede e ele irá detetar a fiação de alimentação que está embutida na parede.

Ele tem um ganho de cerca de 200 x 200 x 200 (na realidade, cerca de 6 milhões de vezes) e irá detetar até a eletricidade estática (cargas elétricas não contrabalançadas) presente em sua mão, sem qualquer contato direto. Um canudo de refresco atritado no seu cabelo é suficiente para disparar esse 'eletroscópio' eletrônico. É um circuito surpreendente ... e não esqueça que há eletricidade estática em todo lugar!


Circuito 4 - Choradeira ou sirene?
Este circuito produz um som de choro ou sirene (?), que gradualmente aumenta ou diminui, na mesma frequência com que o capacitor de 100 µF se carrega e descarrega, conforme o botão é apertado ou liberado. Em outras palavras, o circuito de choradeira não é automático; você precisa pressionar o botão e soltá-lo para produzir o som de subir e descer. Paciência né!
 


Circuito 5 - Detetor de mentiras
Não adianta mentir ... o circuito vai detetar a resistência elétrica entre seus dedos e vai produzir uma oscilação (som) que o denunciará. O sensor (almofadas condutoras --- placas de circuito impresso) detetará resistências tão elevadas como 300 000 ohms (300 k) e, com a diminuição da resistência a frequência do som emitido pelo altofalante (AF) aumenta.

Coloque suas mãos espalmadas sobre as almofadas sensoras. Se mentir, ficará nervoso e suas mãos vão começar a suar, isto diminuirá a resistência tornando cada vez mais agudo o som emitido.


Circuito 6 - 117 ou 220 ?

Este circuito, além de montagem bastante simples tem reconhecida utilidade. Sua função é trivial: indicar se entre dois determinados pontos de um circuito elétrico (tomada, por exemplo) tem-se 117 VAC ou 220 VAC.
Colocando-se as pontas de prova nos pontos teste, apenas um LED acenderá se a tensão for de 117 VAC e, os dois acenderão, se for 220 VAC. Eis uma boa oportunidade para estudar e usar um LED bicolor!


Circuito 7 - Será que está chovendo lá fora?

 Este 'sensor de chuva', além de sua aplicação óbvia, permite estudar alguns componentes mais da eletrônica. O SCR (no caso, um TIC 106B) e o Buzzer são exemplos. Os resistores R1 e R2 podem ser testados para uma máxima sensibilidade do circuito. Para o iniciante eu proponho para R1 um trimpot de 2k e para R2 um trimpot de 5k. Os dois fios que ligam o sensor (distante) do circuito eletrônico pode ser desses cabos finos usados para instalação de alarmes.


Circuito 8 - Disparando TRIACs ou SCRs com acoplador óptico

O circuito é útil para acionar (ligar/desligar) tanto TRIACs como SCRs, isolando a etapa de potência da etapa de controle. Uma boa montagem para inserir o fotoacoplador nos estudos da eletrônica. Com a chave seletora CH1 na posição 1 o tiristor é acionado (a carga recebe a tensão da rede elétrica); na posição 2 a carga é desativada (a carga é desligada). Usando SCR, apenas um semiciclo da tensão alternada é aplicado à carga.


Circuito 9 -  Pisca intermitente com uso de SCR

Este circuito liga/desliga, periodicamente, uma carga de considerável potência. Ele poderá acionar lâmpadas até 100 W na rede de 117 VCA e até 200 W na rede de 220 VCA, dependendo do SCR utilizado e da ponte de diodos retificadores. O controle é de onda completa e o ajuste de frequência do oscilador de relaxação (usando a néon NE-1 ou NE-2) fica a cargo do potenciômetro (1 M) e do capacitor de poliéster (470 nF a 1 µF x 400 V). O SCR deve ser dotado de um dissipador de calor.


Circuito 10 -  Quer participar? Envie sua colaboração para <leobarretos@uol.com.br>. Eu agradeço.

 


Copyright © Luiz Ferraz Netto - 2000-2011 ® - Web Máster: Todos os Direitos Reservados

Nova pagina 1