menu_topo

Fale com o professor Lista geral do site Página inicial Envie a um amigo Autor

Metade de nossa história

Prof. Luiz Ferraz Netto
leobarretos@uol.com.br

 

é assim:

("metade" um)

O universo pode ter começado há 15 bilhões de anos atrás. Assim sendo, há 7,5 bilhões de anos, o universo tinha a metade da idade atual. Qual era a situação?

Ora, nosso sistema solar ainda não existia e não existiria por mais 3 bilhões de anos.

Toda a história da Terra está contida na segunda metade da existência do universo.

O Sistema Solar, incluindo a Terra, naturalmente, foi formado há 4,6 bilhões de anos atrás. Assim, há 2,3 bilhões de anos, a Terra tinha metade da idade atual. Qual era a situação na Terra?

Havia vida, mas as formas mais avançadas eram procariontes: bactérias e cianobactérias. Os eucariontes, o tipo de células encontradas em plantas e animais, das amebas aos seres humanos, só começariam a existir depois de mais um bilhão de anos.

Assim, toda a história da vida vegetal e animal está contida na segunda metade da

existência da Terra ou no último 1/11 da história do universo.

Nesse caso, vamos nos concentrar apenas no desenvolvimento dos eucariontes. Os primeiros eucariontes podem ter aparecido há 1,4 bilhão de anos. Há 0,7 bilhões de anos (isto é, 700 000 000 de anos) atrás, os eucariontes tinham metade da idade atual. Qual era a situação naquela época ?

A vida multicelular havia começado, mas seus representantes mais complexos eram vermes primitivos. Não havia organismos suficientemente avançados para criar conchas ou outras estruturas capazes de se transformar facilmente em fósseis. Em particular, os cordados (grupo de animais a que pertencemos) só começariam a existir depois de mais 150 000 000 de anos.

Assim, toda a história dos cordados esta  contida na segunda metade da existência

da vida multicelular ou no último 1/28 da história do universo.

Os primeiros cordados surgiram há cerca de 550 000 000 de anos.

Os cordados, portanto, tinham metade da idade atual há 275 000 000 de anos. Houve progressos extraordinários. A vida cordada conquistara a Terra e os principais répteis surgiram nessa ocasião. Mas os mamíferos, mesmo os mais simples, ainda não existiam e não surgiriam por mais 55 000 000 de anos.

Toda a história dos mamíferos, do mais simples monotremado ao homem, está contida

na segunda metade da existência da vida cordada e no último 1/68 da existência do

universo.

Os primeiros mamíferos apareceram há cerca de 220 000 000 de anos, de modo que tinham apenas a metade da idade atual há cerca de 110 000 000 de anos atrás. Naquela época não havia primatas (a ordem a que pertencemos), pois estes só viriam a aparecer depois de mais 40 000 000 de anos.

Assim, toda a história dos primatas, dos macaquinhos mais simples até o homem, está

contida na segunda metade da existência dos mamíferos ou nos últimos 1/375 da

história do universo.

Os primeiros primatas apareceram a 70 000 000 de anos atrás e portanto tinham metade da idade atual há 35 000 000 de anos. Nessa época, não haviam símios, pois estes só viriam a aparecer depois de mais 5 000 000 de anos.

Toda a história dos símios, do mono mais primitivo até o homem, está contida na

segunda metade da existência dos primatas ou no último 1/500 da história do universo.

Os primeiros símios apareceram há 30 000 000 de anos atrás, logo, há 15 000 000 de anos tinham metade da idade atual. Nessa época, os primeiros antropóides (os ancestrais dos chimpanzés, gorilas etc.) já existiam, mas não havia nenhum hominídeo, pois estes só viriam a aparecer depois de mais de 10 000 000 de anos.

Toda a história dos hominídeos, do australopiteco mais primitivo até o homem moderno,

está contida na segunda metade da existência dos símios ou do último 1/3 000 da

existência do universo.

("metade" dois)

Os primeiros hominídeos eram australopitecos, que apareceram há 5 000 000 de anos atrás. Os hominídeos tinham a metade de sua idade atual há 2 500 000 anos.

Nessa época, os únicos hominídeos ainda eram australopitecos e não havia nenhuma criatura pertencente ao gênero Homo (nosso próprio gênero), pois este só viria a aparecer depois de mais 500 000 anos.

Assim, toda a história do gênero Homo está contida na segunda metade da existência

dos hominídeos ou no último 1/7 500 da existência do universo.

O gênero Homo apareceu há cerca de 2 000 000 de anos atrás, de modo que tinham metade da idade atual há cerca de 1 000 000 de anos.

Naquela época, não existia nenhuma forma do Homo sapiens, nem mesmo a mais primitiva (o "homem de Neanderthal"), pois este só viria a aparecer depois de mais 700 000 anos.

Assim, toda a história do Homo sapiens está contida na segunda metade da existência

do gênero Homo ou no último 1/50 000 da existência do universo.

O Homo sapiens apareceu há 300 000 anos atrás e portanto tinha metade da idade atual há 150 000 anos. Naquela época, o "homem moderno" ainda não existia, pois só viria a aparecer depois de mais 100 000 anos.

Assim, toda a história do homem moderno está contida na segunda metade na

existência do Homo sapiens ou no último 1/300 000 da existência do universo.

O homem moderno apareceu há cerca de 50 000 anos atrás e tinha metade da idade atual há 25 000 anos, época em que estava começando a popular a Austrália e a América, mas a civilização ainda não existia, pois só viria a aparecer depois de mais 15 000 anos.

Assim, toda a história da civilização está contida na segunda metade da existência

do homem moderno ou no último 1/1 500 000 da existência do universo.

A civilização começou há cerca de 10 000 anos atrás (por volta de 8 000 a.C. ), com a invenção da agricultura e a fundação das primeiras cidades.

Assim, a civilização tinha a metade da idade atual há cerca de 5 000 anos (ou por volta de 3 000 a.C.). Naquela época, a primeira "grande civilização", a da Sumária, ainda não existia. A escrita acabava de ser inventada, marcando o início da era histórica.

Assim, toda a era histórica está contida na segunda metade da existência da civilização

ou no último 1/3 000 000 da existência do universo.

A era histórica começou por volta de 3 000 a.C. (há 5 000 anos atrás), de modo que tinha metade da idade atual há 2 500 anos ou por volta de 500 a.C. Nessa época, Cristo ainda não havia nascido, o que só iria ocorrer depois de mais 500 anos.

Assim, toda a era cristã está contida na segunda metade da era histórica ou no último

1/7 5000 000 da existência do universo.

A era cristã começou com o nascimento de Jesus no ano 0, há 1999,7 anos (observe que não estamos negligenciando estes 0,3 anos (hoje, há 3 meses) que faltam para o ano 2000 d.C., pois deve ter percebido o encolhimento dos anos para as rápidas transformações. Nesses próximos 0,3 anos poderão ocorrer coisas mais significativas que em todos os últimos 5 000 anos!), de modo que tinha metade da idade atual em 999,85 d.C.

O mundo estava na idade média e Colombo ainda não havia descoberto a América (fato que marcou o início da "era moderna"), o que só iria acontecer depois de mais 492,15 anos.

Assim, toda a era moderna está contida na segunda metade da era cristã ou no

último 1/30 000 000 da existência do universo.

A era moderna começou em 1492, há 507 anos atrás, de modo que tinha metade da idade atual há 256 anos, em 1743.

Nossa proclamação da República, ainda não havia ocorrido, teve que esperar mais 146 anos.

Assim, toda a história do Brasil República, desde 1889, ocorre na segunda metade da era moderna ou no último 1/70 000 000 da existência do universo.

Eu nasci em .....

Bem vamos parar por aqui.

Como você pode concluir, cada passo no caminho para chegarmos ao que somos hoje cabe confortavelmente na segunda metade do passo anterior, isto é, que no passado do universo, todos os trabalhos feitos pela metade mal haviam começado.

Se você pensar a respeito disso, logo compreendera que isso quer dizer que a velocidade das mudanças (pelo menos das mudanças que interessam ao homem moderno) tem aumentado constantemente durante toda a história do universo. Com essa acelerarão dos acontecimentos, no tempo,  você teria coragem de tentar prever como será a vida daqui a 500 anos?

 

 

Copyright © Luiz Ferraz Netto - 2000-2011 ® - Web Máster: Todos os Direitos Reservados

Nova pagina 1