menu_topo

Fale com o professor Lista geral do site Página inicial Envie a um amigo Autor

Separação de Materiais
(Parte 7 - Cromatografia em papel)

Prof. Luiz Ferraz Netto
leobarretos@uol.com.br

Introdução
Neste experimento será usada a técnica da cromatografia em papel (do grego Khroma, cor). A origem desta denominação prende-se ao fato de que, inicialmente, esta técnica era empregada apenas na separação dos componentes de materiais coloridos.

Preparação Prévia
Peça aos alunos, com antecedência, que levem canetas esferográficas no dia da realização do experimento. Será interessante que cada aluno (ou grupo de alunos) disponha de duas canetas de cores diferentes. É interessante também que algum grupo use tinta Parker (sem Solvex).

Série - A partir da 4a ; Duração - 40 minutos.

Material

20 ml de álcool
2 copos de vidro
2 tiras de papel-filtro (6 cm x 15 cm)
2 canetas esferográficas (de cores diferentes)

Procedimento

a. Faça duas dobras em cada tira de papel-filtro, no sentido longitudinal, na distância de 2 cm uma da outra. Numere-as 1, 2 e 3 (veja ilustrações).

b. Utilizando uma das canetas esferográficas, desenhe na dobra número 1 de cada tira, a 3 cm da extremidade, uma bolinha do tamanho de uma cabeça de fósforo.
c. Faça o mesmo na dobra número 3 de ambas as tiras, utilizando agora a esferográfica de cor diferente.
d. Na dobra número 2 desenhe também uma bolinha usando, desta vez, as duas canetas. Desenhe uma sobre a outra, mas não aumente o diâmetro da mesma.
e. Escreva "álcool" na extremidade de uma das tiras de papel-filtro e "água" na extremidade da outra.
f. Coloque água num dos copos e álcool no outro, até 1 cm de altura.
g. Introduza em cada um deles a tira de papel previamente marcada, evitando que encoste nas paredes do recipiente (veja ilustração acima).
h.
Observe o que acontece durante 15 minutos e, em seguida, retire as tiras de papel.

 

Resultados Esperados e Discussão
No papel-filtro mergulhado em água, as marcas feitas com caneta esferográfica ficam praticamente inalteradas, porque a tinta dessas canetas é insolúvel em água. No papel-filtro mergulhado em álcool, as marcas feitas vão aumentando de tamanho e observa-se uma separação de cores. Isto ocorre porque a tinta é solúvel em álcool e seus diversos componentes, uma vez dissolvidos, espalham-se pelo papel-filtro, por capilaridade. Como cada componente percorre o papel com uma velocidade diferente, ocorre a separação dos diferentes materiais que constituem a tinta. Cada material é identificado por sua cor.

Sugestões
Se houver possibilidade, substitua os copos por frascos de boca larga, com tampa, para retardar a evaporação do álcool.

Outra maneira de realizar a cromatografia é a indicada a seguir:

Os alunos poderão realizar em casa esse mesmo tipo de experimento utilizando extratos alcoólicos de folhas ou pétalas coloridas. Neste caso, o professor fornecerá as tiras de papel-filtro e indicará como preparar os extratos:

1- Corte o material (folhas ou pétalas) em pedaços pequenos e triture-os numa xícara com o auxílio do cabo de uma faca ou qualquer outro instrumento adequado.
2- Acrescente um pouco de álcool e continue triturando, até obter um extrato bem colorido (bastante concentrado).
3- Em seguida, coloque uma gota de extrato a 3 cm da extremidade da tira de papel-filtro.
4- Espere até secar e, somente depois, introduza a tira no álcool. Será conveniente trabalhar com frasco de boca larga tampado.

*** Segue experimentos com água, em nível qualitativo, adequado às 3a, 4a e 5as séries.

Este Bloco:
Parte 1 - Separação de materiais
Parte 2 - Filtração em papel-filtro
Parte 3 - Separação por adsorção em carvão
Parte 4 - Evaporação
Parte 5 - Destilação
Parte 6 - A destilação e a separação de líquidos
Parte 7 - Cromatografia em papel


Copyright © Luiz Ferraz Netto - 2000-2011 ® - Web Máster: Todos os Direitos Reservados

Nova pagina 1