menu_topo

Fale com o professor Lista geral do site Página inicial Envie a um amigo Autor

Motor com rotor de plasma
(
Motor elétrico 12)

Prof. Luiz Ferraz Netto
leobarretos@uol.com.br

Objetivo
Esse modelo didático de motor de plasma evidencia a rotação de um feixe de elétrons por ação de um campo magnético. É um trabalho de montagem um tanto difícil para alunos do ensino médio devido à delicada técnica da elaboração da ampola de vidro, evacuada e com traços de hélio. É recomendável para laboratórios de faculdades e institutos de física.

Montagem
O tubo de vidro, algo parecido com uma lâmpada antiga, é evacuado e dentro é colocado diminuta quantidade de gás hélio. O vidro apresenta em sua base uma reentrância pela qual pode penetrar o núcleo de um eletroímã. No topo do vidro é incrustação um eletrodo e, próximo á base, um outro eletrodo em forma de anel. A bobina do eletroímã é alimentada por pilhas ou bateria (1,5 a 6,0 V).

Aplica-se entre os dois eletrodos (o do topo e o da base) uma tensão elétrica (2 a 5 kV) proveniente de uma bobina de indução (tipo Ruhmkorff). Com esta alta tensão (algo polarizada pela sua própria produção!) ocorre a ionização do gás e isso permite que um feixe de elétrons circule de um eletrodo para o outro, com a emissão de luz (algo parecido com os relâmpagos). Essa corrente elétrica em condutor gasoso sofre a ação do campo magnético do eletroímã (há um certo ângulo entre a direção da corrente e a direção do campo).  A força de Lorentz originada sobre as partículas da corrente, no gás ionizado, faz com que o feixe passe a girar ao redor do núcleo do eletroímã.


Copyright © Luiz Ferraz Netto - 2000-2011 ® - Web Máster: Todos os Direitos Reservados

Nova pagina 1