menu_topo

Fale com o professor Lista geral do site Página inicial Envie a um amigo Autor

Motor eletrostático 03
(Com latas e copo plástico)

Prof. Luiz Ferraz Netto
leobarretos@uol.com.br 

Introdução
Essa é uma versão 'caseira' e simplificada do "motor eletrostático de garrafas" já apresentado nessa Sala 22 (motor 10). É indispensável que você faça uma leitura nesse trabalho (para isso, clique aqui). 
Essa nova versão, que permite a rotação de um copo plástico comum com velocidade respeitável, requer também (como o modelo original) uma fonte de alta tensão polarizada. A técnica mais rápida para se conseguir tal fonte é através do uso de uma tela de televisor (de preferência um já 'encostado', branco e preto) recoberta com papel alumínio, como já dissertamos no trabalho original (técnica do liga/desliga televisor).

Material
* Duas latas de refrigerante (nas ilustrações, cobrimos os nomes, para evitar merchandising);
* um copo plástico comum para refrigerante (desses de festinhas de aniversário);
* uma caneta esferográfica comum (sem o clique de apertar);
* 30 cm de papel alumínio (de cozinha);
* 2 clipes metálicos para papel;
* aparelho de cola à quente (ou cola comum, se você não se importa de esperar secar);
* fita adesiva e fios conectores com garras jacarés, para a fonte.

Montagem


Visão geral da montagem

Comecemos pelo rotor:
a) passe cola, camada fina, em toda lateral externa do copo plástico e cubra com a folha de papel alumínio. Com uma colher vá alisando as regiões onde aparece enrugamentos. Recorte os excessos deixando apenas toda superfície lateral do copo revestida de alumínio. Aguarde secagem.
b) com uma lâmina bem afiada recorte duas tiras do alumínio, de ambos os lados do copo, de largura de cerca de 1,5 cm. Desse modo o copo ficará com dois setores distintos (e isolados) de cobertura de alumínio, conforme ilustramos.

Construção do mancal e eixo:
a) recorte a extremidade do corpo da caneta esferográfica. Esse pequeno 'copinho plástico', que servirá de mancal, deverá ser colado no centro do fundo do copo plástico. 

Esse pequeno 'copinho plástico', que servirá de mancal, deverá ser colado bem no centro do fundo do copo plástico. É através desse 'copinho plástico' que a ponta da caneta esferográfica irá apoiar todo o rotor. Deverá haver uma espécie de 'covinha' nesse mancal onde a ponta da caneta irá ajustar-se. Note isso na ilustração abaixo.

Suporte do projeto:
a) uma placa de plástico, cerâmica ou de vidro pode ser usado como base do projeto; mesmo um prato de papelão encerrado (tipo pizza) servirá. Cole (cola quente) a caneta esferográfica, de pé, no centro dessa placa (ou prato de papelão emborcado). Ajuste as dimensões da caneta com base nas ilustrações apresentadas.

b) cole (cola quente) as latas de refrigerante nas posições ilustradas acima. A distância entre elas deve ser tal que o copo plástico apoiado na ponta da caneta possa girar livremente, com a borda do copo (agora de ponta-cabeça) se mantenha a uns 1,5 cm das latas.

Construção das 'escovas':
a) Endireite as duas curvas grandes do clipe metálico (deixando um extremo dobrado, como se ilustra acima) e os cole nas latas, como ilustrado (vale a pena ligeira raspada nas latas para tirar a tinta superficial, expondo o alumínio; ponha uma bola de cola quente comprimindo o clipe contra a lata). Dobre os arames em forma de "S" e deixe espaço para o copo plástico (as pontas livres desses arames devem ficam cera de 1 cm afastados do copo plástico).

Finalizando a montagem:
a) coloque o copo plástico de cabeça para baixo sobre a esfera da ponta da caneta. Tenha certeza de que a 'covinha' do mancal se ajusta bem ao redor da esferinha da caneta. Teste a livre rotação desse rotor.
b) reajuste os arames para que não toquem no copinho e sim fiquem afastados dele cerca de 1 cm.
c) ligue os fios flexíveis com as garras jacarés nas latas 'estatores' (fita adesiva podem ajudar nessa operação -- raspe as latas nos locais de contato). A extremidade de um dessas fios irá para a folha de alumínio que cobre a tela do televisor (caso use dessa técnica para obter a alta tensão necessária ao funcionamento desse motor). A extremidade do outro fio deverá ser ligado 'em terra' (poderá ser um cano metálico de água, uma estrutura metálica de janela ou mesmo na carcaça metálica da cobertura do seu PC. Se seu PC tem tomadas de três orifícios (típicas para os computadores) e tem fiação de "terra" devidamente instalada em sua casa, esse será o 'terra' recomendado. Em último caso você poderá ficar segurando a extremidade desse fio com a mão uma vez que seu corpo já é um bom 'terra' para esse pequeno motor.

E agora ligue a televisão (caso uso dessa técnica). A chapa de alumínio que reveste a tela irá 'apanhar' uma  boa alta tensão e seu rotor começará a girar. Quando a velocidade começar a diminuir, desligue a TV e o rotor ganhará 'outro ponta-pé' e girará mais rapidamente. Você poderá manter o rotor girando desde que aceite ficar ligando e desligando a TV de tempo em tempo. Devidamente sincronizado seu copinho irá adquirir formidável velocidade.

Veja a teoria sobre o funcionamento desse motor no trabalho do "motor 10" dessa Sala.

 


Copyright © Luiz Ferraz Netto - 2000-2011 ® - Web Máster: Todos os Direitos Reservados

Nova pagina 1