menu_topo

Fale com o professor Lista geral do site Página inicial Envie a um amigo Autor

Motor gravitacional
(à base de contra-peso)

Colaboração enviada por
Antônio Clarét da Silva
ancla@oi.com.br 

Introdução
Baseando-me primeiro num modelo denominado por seu idealizador de Roda Que Nunca Para, consegui desenvolver um modelo que desenvolve potência em aproximadamente 180o; este foi o único modelo que desenvolvi a partir deste sistema.

Funcionamento
Seu funcionamento se daria da seguinte maneira: em uma fita de aço são montados em toda sua extensão contrapesos de ferro, esta fita gira apoiada em duas roldanas. Do lado direito do sistema um extensor estica a fita para fora figura 01, ou então para dentro figura 02.

Conforme vemos no modelo, com este processo o lado direito fica com dois (ou mais) contrapesos a mais que o lado esquerdo, portanto fica mais pesado devido a este maior peso do lado direito o conjunto tem a possibilidade de entrar em giro.
Esta experiência pode ser feita e comprovada usando-se uma corda, uma roldana presa a um suporte, outra roldana na parte inferior e um extensor, um peso de 22 Kgf do lado esquerdo e outro de 25 Kgf do lado direito. Neste caso é evidente que o peso de 25 Kgf do lado direito vai levantar o peso de 22 Kgf do lado esquerdo, baseando-me por esta idéia acredito que este sistema tem grandes condições de entrar em giro permanente.
Para comprovar se este sistema tem ou não tem chance de funcionar, pode-se executar alguns cálculos matemáticos chegando-se a uma conclusão.
Desde já agradeço pela atenção.

Antônio Clarét da Silva
ancla@oi.com.br 

Nota importante
Como sempre, agradeço às colaborações enviadas ao Feira de Ciências. Esse tema, Moto Perpétuo, tem alavancado a imaginação de muitas pessoas, quer no passado quer no presente (e, com toda a certeza, no futuro). A publicação de tais 'engenhocas' servem como um excelente exercício de imaginação e o permanente desafio de se mostrar claramente os argumentos do "porque não funciona", dentro dos preceitos da Ciência. Dentro de outros preceitos, talvez do misticismo, pode até ser que funcione, mas, como só os espíritos, fantasmas é que tais irão ver isso, não será nada útil para a comunidade vivente .
Por vezes o autor da 'engenhoca' fica melindrado, chateado e faz 'aquele bico', por ver seu projeto escorrer entre os dedos, outras vezes, leva 'numa boa' e muita risada faz o fechamento do assunto. Sempre a Ciência sairá 'ganhando' e, a maior prova disso, é que nunca foi apresentado um "verdadeiro moto contínuo de primeira espécie" que tenha funcionado (e que continua, até hoje, funcionando!). Mas, como disse, todo exercício de imaginação é válido e incentivado --- e espero que o homem nunca seja tolhido disso!

Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br



Copyright © Luiz Ferraz Netto - 2000-2011 ® - Web Máster: Todos os Direitos Reservados

Nova pagina 1