menu_topo

Fale com o professor Lista geral do site Página inicial Envie a um amigo Autor

O Gerador de Bola Quicante de Simanek

Esta proposta de MP funciona tão bem quanto o Dispositivo Gravitacional de Bob Schadewald (MGS) e pode ser mais fácil de analisar, e ao fazer isto pode jogar alguma luz nos princípios por trás da MGS. 

Bob lançou sua MGS na forma de uma roda. Isto introduz a característica de rotação que é um "enigma" para algumas pessoas. Eles pensam que o paradoxo depende de alguma maneira da rotação ou requer consideração de efeitos centrífugos. Não depende nem requer, como é o caso deste dispositivo não-giratório de bola quicando abaixo ilustrado.

Inventor lê com luz elétrica, cuja energia é fornecida 
pelo transdutor no teto do 'gerador de bola quicante'.
Ele está usando tampões de ouvido.

Uma bola salta para cima e para baixo entre o chão e o teto, ambos rígidos e massivos. Os saltos são assumidos como perfeitamente elásticos, isto é, a velocidade da bola depois do impacto é igual a antes do impacto, mas com sentido oposto. 

Agora imagine que a constante gravitacional G está diminuindo lenta mas continuamente. A bola é liberada em repouso do teto. A bola atinge uma certa velocidade quando alcança o chão, e quica com aquela mesma velocidade. Mas já que G é agora menor, a bola ainda tem uma velocidade pequena quando bate no teto. Claramente isto significa que após a conclusão deste ciclo de teto-para-chão-para-teto ela ganhou uma quantidade pequena de energia cinética, que nós poderíamos extrair com um painel no teto ligeiramente não-elástico. O painel roubaria justamente aquela quantidade extra de energia, levando a bola a parar lá momentaneamente. A bola começaria então o próximo ciclo com velocidade zero, como no ciclo anterior. A força gravitacional, embora ligeiramente menor que antes, faria a bola cair no chão e saltar de volta ao teto onde nós roubamos a energia em excesso novamente neste ciclo, e assim por diante indefinidamente, ou até que a gravidade se esgote, o que quer que venha primeiro. 

As suposições de impacto perfeitamente elástico e chão de massa infinita não são nada mais irracionais ao propor este paradoxo aparente que a suposição de rolamentos sem atrito na roda. Dadas estas suposições nós ainda deveríamos poder analisar o dispositivo e mostrar se poderia funcionar como alegado.

Resposta e Discussão. (em inglês, tradução em breve)

 


Copyright © Luiz Ferraz Netto - 2000-2011 ® - Web Máster: Todos os Direitos Reservados

Nova pagina 1