menu_topo

Fale com o professor Lista geral do site Página inicial Envie a um amigo Autor

O Motor de Blindagem Gravitacional

 

Alegação
Esta proposta tem pelo menos um século de idade. Simplicidade clássica! Uma roda tem rolamentos sem atrito. Agora apenas coloque uma blindagem de gravidade debaixo de um lado, fazendo esse lado mais leve e isto iniciará e manterá rotação. De fato, é melhor que você extraia energia continuamente dele, ou passará a girar tão rápido que se despedaçará. 

Críticos serão rápidos em observar que se imaginarmos uma rotação virtual por um ângulo pequeno, a roda é fisicamente igual a antes. A porção pequena embaixo que estava no campo gravitacional fica leve sobre a blindagem de gravidade, mas ao mesmo tempo um segmento igual da roda passa da condição sem peso ao campo gravitacional. Eles argumentam então que nada mudou, e não há nenhuma razão pela qual deveria haver tal movimento. Esta é uma ótima aplicação do princípio de Stevin de trabalho virtual. 

O inventor argumenta assim: Remova a blindagem de gravidade. Imagine uma meia-roda equivalente. Ela giraria sob a ação de gravidade e então continuaria balançando como um pêndulo. Você dificilmente pode negar que se uma metade da roda subitamente não tivesse nenhuma força gravitacional sobre ela, a outra se moveria devido ao torque desequilibrado. 

Isto sugere um design melhor. Não use uma roda. Use um peso desequilibrado como no MGS (veja item anterior). Comece o dispositivo com o peso ao topo. Dê a ele um pequeno empurrão para o lado sem blindagem (shield), e ele cairá, ganhando energia cinética. Esta energia cinética embaixo permanece inalterada durante seu movimento para cima sobre a blindagem, e ainda está lá quando o peso alcança o topo, levando-o ao lado sem blindagem onde apanha ainda mais energia, e assim por diante eternamente. O que previne isso?

Comentários

Sempre há a possibilidade de que você possa supor alguma parte do dispositivo que seja fisicamente impossível. Se alguém concede essa possibilidade muito facilmente, muito tempo pode ser desperdiçado analisando as outras partes do dispositivo. Aqui a parte suspeita é a blindagem de gravidade. Podemos simples e conclusivamente mostrar que tal blindagem de gravidade é ou não é possível? Podemos mostrar que é sua própria existência violaria alguma lei fundamental? 

Este dispositivo é unidirecional. O princípio de Stevin demole a versão com uma roda uniforme, já que os estados inicial e final do sistema e ambiente são idênticos. Então não poderia se mover por si mesma. Assim, por que nós pensamos erradamente que deveria girar por si só? O princípio de Stevin não desacredita tão facilmente a versão de peso excêntrico, porém, já que o peso pareceria ter maior velocidade ao término de cada ciclo. 

Discussão e especulações (em inglês, tradução em breve)


Copyright © Luiz Ferraz Netto - 2000-2011 ® - Web Máster: Todos os Direitos Reservados

Nova pagina 1