menu_topo

Fale com o professor Lista geral do site Página inicial Envie a um amigo Autor

Manutenção de organismos em laboratório
(Projeto de biologia experimental - Aquário)

Prof. Luiz Ferraz Netto [Léo]
leobarretos@uol.com.br
luizferraz.netto@gmail.com

Introdução
A manutenção de organismos em sala de aula ou laboratório é uma atividade interessante que permite observar uma grande variedade de tipos de seres vivos.
O primeiro requisito para criar seres vivos consiste e.m reproduzir, tão exatamente quanto possível, o seu ambiente natural. As plantas poderão ser cultivadas em vasos, caixas ou canteiros, e os animais, em terrários, aquários ou gaiolas.

1- Preparação e Manutenção de um Aquário
Para a observação de peixes ou girinos é necessário ter um aquário. Adquira um recipiente adequado em loja especializada ou substitua-o por equivalente de vidro ou de acrílico. Não utilize recipiente de metal. Prepare o aquário da seguinte maneira:

Material

Aquário de vidro ou recipiente equivalente de vidro ou plástico transparente
Areia grossa
Pedras roliças de vários tamanhos
Pedaços de mármore
Plantas aquáticas como Anacharis (elódea), Vallisneria, Myriophyllum, Cabomba
Caracóis
Peixes
Tubo de borracha de 1,5 m de comprimento
Farinha de carne, fubá, leite em pó

Procedimento
a.
Lave a areia e as pedras e seque-as, de preferência ao forno.
b. Coloque areia no fundo do aquário até a altura de 5 cm, aproximadamente. Encha o aquário com água e acrescente as pedras e os fragmentos de mármore. Estes servirão para neutralizar a acidez do meio provocada pela fermentação das dejeções e dos excessos de ração.
c. Coloque as plantas indicadas acima, as quais podem ser adquiridas em casas especializadas. Na falta destas, procure plantas aquáticas em lagoas e rios. As que enraízam poderão ser plantadas na areia.
d. Deixe o aquário, assim preparado, em repouso durante uma semana.
e. Coloque então, os peixes ou outros animais. Alguns caracóis, existentes em lagos e rios, são muito úteis, pois ajudam a manter o aquário limpo. Um aquário de 30 litros de capacidade pode conter de 8 a 10 peixes de 2 a 3 cm de comprimento. Se quiser colocar maior número de peixes, será necessário um arejador mecânico.
f. Troque a água do aquário sempre que esta começar a se tornar turva. Se ela permanecer clara, não deve ser trocada. Caso ela se torne esverdeada, devido à formação excessiva de algas, cubra o aquário ou coloque-o em lugar escuro durante alguns dias. Para isto, encha com água o pedaço de tubo de borracha ou de plástico e tampe ambas as extremidades com os dedos. Coloque uma delas próxima ao fundo do aquário e a outra dentro de um balde, situado em nível bem mais baixo que aquele. Ao retirar os dedos, a água deverá escoar-se para o balde (não será necessário substituí-la por completo). Ponha, em seguida, nova quantidade de água fresca Como o cloro, em geral existente na água, é prejudicial aos peixes, use água que tenha ficado em repouso, em recipiente aberto, durante 24 a 48 horas.
g. Como alimento, use ração especial para peixes, fornecendo-a duas vezes por semana, mas não em quantidade excessiva. Se não dispuser de ração, forneça-lhes insetos
secos. Se tiver possibilidade, forneça também a seguinte ração balanceada:

Farinha de carne 40%
Fubá                    40%
Leite em pó         20%

Se seu aquário contiver girinos, alimente-os com pedacinhos de cenoura ou espinafre cozidos. Assim que os girinos se transformarem em sapinhos, transfira-os para o terraquário (próximo projeto).
h. Mantenha o aquário em local iluminado (6 horas diárias), mas não à luz solar direta, que poderia provocar elevação excessiva da temperatura, além de favorecer a proliferação exagerada de algas microscópicas, dificultando a limpeza.

Segue Preparação e manutenção de um terrário


Copyright © Luiz Ferraz Netto - 2000-2011 ® - Web Máster: Todos os Direitos Reservados

Nova pagina 1